ZeniMax acusa Facebook por roubo de propriedade intelectual.

Recentemente o Facebook, dono de uma fabricante de óculos de realidade virtual foi acusado de roubar parte da patente da ZeniMax, uma empresa desenvolvedora de jogos para computador e consoles. o julgamento foi realizado em um tribunal no Texas, porém o Facebook ainda pode recorrer.

Mark Zuckerberg marcou presença.

O processo contou com a presença do próprio Mark Zuckerberg, mas não acabou indo bem para o tio Mark. A ZeniMax tinha provas de que o presidente da empresa de Realidade Virtual, Palmer Luckey, infringiu os termos de sigilo de um contrato assinado entre as empresas em 2012.

ZeniMax acusa Facebook de falsa propaganda.

Estes termos garantia que parte do código desenvolvido para plataforma de óculos de realidade virtual pertencia a ZeniMax, e no anuncio do dispositivo de realidade virtual do Facebook tinha dado a entender que a empresa contava com o apoio da ZeniMax, fato que não era verdade.

Poderia ter sido pior…

O processo pedia ainda ao total 6 bilhões de dólares em indenização afirmando que a empresa de Mark Zuckerberg invadiu seu sistema de segurança roubando informações valiosas como marketing da empresa além de ter se apropriado de um material protegido por direitos autorais.

O júri porém não acreditou que o Facebook tenha roubado informações sigilosas da empresa, então o condenou somente por quebra de direitos autorais, tendo que pagar ao total 500 milhões de dólares em indenização a empresa ZaniMax